Destaques

São Domingos de Rana

Na sua intervenção, na assembleia de freguesia do passado dia 23 de Abril,
Francisco Aires, eleito pelo Bloco, congratulou-se com o facto desta
assembleia ter aprovado, no ano passado, por unanimidade uma Moção de
apoio ao ambientalista Arlindo Marques que os acontecimentos posteriores
vieram dar razão e visibilidade, alertou para os problemas de limpeza urbana,
com o caso de Talaíde, e questionou o executivo da Junta por não dar, mais
uma vez, em tempo útil as informações solicitados por Requerimento.

Alcabideche

Na assembleia de freguesia de 11 de Abril de 2019, o representante do Bloco, Tiago Teixeira questionou o executivo da Junta de Freguesia (JF) sobre os dados existentes para a freguesia relativos ao crime de violência doméstica, sobre o tipo de monitorização que esta JF faz dos processos que encaminha para as instituições da APAV/Espaço V e propôs uma melhor informação ao público sobre esta problemática.

Assembleia Municipal

A moção "Pelo combate à violência de género" apresentada pelo grupo municipal do Bloco na Assembleia Municipal de Cascais de 25 de Fevereiro de 2019 foi aprovada por unanimidade.

Assembleia Municipal

Na assembleia municipal de Cascais de 25 de Fevereiro de 2019, o grupo municipal do Bloco questionou o executivo camarário sobre o que realmente se passa na Escola Secundária de Cascais e que soluções estão a ser preparadas pela Câmara de Cascais.

Cascais
                                                                     
 
Diz-se, na gíria jurídica, que à mulher de César não basta ser honesta, tem também de o parecer ser. É cínico, obviamente, mas não deixa de ser um elemento central no processo de avaliação pública das figuras públicas (e passo a redundância).
 
A avaliação que cada um de nós faz dos outros, especialmente quando esses outros desempenham cargos públicos, está eivada desse mesmo olhar crítico que se lança à mulher de César, é que não lhes basta ser honestos, têm também de parecer ser honestos. É desta imagem impoluta, de honorabilidade e de respeitabilidade, que quem tem pretensões de conduzir os destinos públicos vive. Quando essa imagem se perde… muito dificilmente poderá ser reconquistada.
Assembleia Municipal

Na assembleia municipal de Cascais de 29 de Janeiro de 2019, o deputado municipal do Bloco, Miguel Oliveira, reafirmou que o Bloco nunca deixará de "lutar pela eco-sustentabilidade ambiental, nem pela defesa do património público para usufruto público" e denunciou a política "de saque" do Executivo Camarário PSD/CDS de entrega a "uns poucos bem escolhidos num grupo cada vez mais restrito, aquilo que é público", de que a cedência de terrenos à Associação Chabad Portugal de perto de cinco mil metros quadrados na Costa Guia é mais um exemplo.

O deputado municipal do Bloco referiu, ainda, que esta situação é, também, um exemplo da "arrogância e prepotência" do Executivo Camarário PSD/CDS na governação da Câmara de Cascais, impondo este projeto "contra a vontade expressa dos cascalenses".

Opinião

 Em nome de uma putativa liberdade de expressão e de um, também putativo, direito à informação, diversos órgãos de comunicação social têm, deliberadamente, vindo a promover um discurso de extrema-direita, racista, xenófobo e nacionalista que me traz à memória as mais negras épocas da história humana: o nazismo.

A Assembleia Municipal de Sintra aprovou a taxa de IMI a aplicar em 2018. O Bloco de Esquerda votou favoravelmente a proposta que, face a 2017, permitirá aos e às munícipes uma poupança de 2,7 milhões de euros.

Verifica-se, no entanto, que a autarquia abriu mão de algumas medidas essenciais para dinamizar a política de habitação no município através do IMI, nomeadamente pelo seu desagravamento nas casas arrendadas ou pela sua majoração em situações de casas degradadas ou devolutas, um recuo que beneficia, sobretudo, os interesses dos grandes proprietários e a especulação imobiliária.